Crítica – Pedro Coelho

Olá! O filme de hoje é uma animação cheia de altos e baixos. Trailer?

O filme conta a história de Pedro Coelho. Ele é um coelho e mora numa árvore do lado da casa de Bea e do Sr. McGregor. Ele e seus irmãos costumam invadir a horta de McGregor para pegar vegetais. Toda vez que algo errado acontece a vizinha Bea percebe vai a seu socorro. Ela é pintora e faz de tudo para proteger os animais. Aí um dia o Sr McGregor morre e os animais fazem a festa na casa dele – que ficou abandonada. Mas a casa foi herdada por um sobrinho neto esquisitão do McGregor. Ele é muito meticuloso e trabalha numa loja de brinquedos. Mas depois de não conseguir uma promoção tem uma crise nervosa. E aí se trava uma batalha entre ele e o Pedro Coelho.

Bom, o filme parece bem legal de início. A animação é legal, a interação entre animação e live action também, os personagens  são interessantes e cada um tem suas peculiaridades. Embora tenha uma galera (Pedro, Bea, o herdeiro e os 4 irmãos de Pedro) ainda sim cada um está bem desenvolvido. A única coisa que não me agrada são as participações femininas. Não sei dizer bem o motivo mas senti que faltou alguma coisa nelas algo que mostrasse um pouco do poder feminino.

A impressão que eu tive é que pegaram uma lista do que uma personagem feminina precisa ter pra ninguém dizer que elas estão obviamente mal feitas. Mas: A Bea é muito aérea e manipulável. Quando ela não está sendo enganada pelo cara que finge gostar de coisas que não gosta pra agradar ela, está sendo enganada PELO COELHO. Isso aí que você leu. A mulher é influenciada pelo coelho. Detalhe que é sempre Pedro e nunca as fêmeas. Mas tudo bem. Falando nelas.. Sei lá. Elas não tem nenhuma função realmente vital no filme. É impressionante como três personagens legais e que pareciam bem construídas nada mais são do que escada.

Uma parte que pra mim merece destaque é a trilha sonora. Ela é composta de músicas contemporâneas, mas que são reapropriadas para o contexto do filme. Algumas sofreram alterações nas letras e outras nas batidas. Isso fez com que as músicas ficassem bem integradas ao filme, quase como uma trilha composta exclusivamente para o filme. Outra coisa é que o filme não fica datado – coisa muito comum quando se usa uma musica que por acaso ficou famosa naquele ano.

Sobre a triilha sonora, temos até Rouge! Essa semana elas lançaram um clipe que faz parte da trilha sonora do filme. Vejam:

O filme é feito pra ser engraçado, e tem algumas piadas ótimas. Infelizmente, ele sofre por não saber onde parar. As piadas, embora boas, são esticadas ao seu máximo e isso acaba sendo negativo. Mas assim, talvez eu ache isso por não ser o público alvo do filme, de repente crianças acham isso divertido, outra detalhe que se destaca e aquele ar de nostalgia, Pedro Coelho lembra muito aqueles desenhos clássicos da Hanna-Barbera em alguns momentos podemos ver a clássica disputa entre gato e rato com Pedro e Thomas, talvez essa ideia de nostalgia pode agradar os pais que estiverem assistindo com seus filhos.

 

E ai, já assistiu Pedro Coelho? Comenta ai !!

 

 

Conheça o Canal do Gordo

Nele você encontra videos diarios de series, games e filmes